A CGTP marcou esta quinta-feira uma ação nacional de luta para 25 de fevereiro em defesa de melhores salários, emprego e respeito pelos direitos laborais, que incluirá manifestações em todos os distritos, greves e plenários em vários setores de atividade.

A decisão foi tomada pelo Conselho Nacional da Intersindical, que se reuniu no salão da Voz do Operário, em Lisboa, para garantir as necessárias condições de distanciamento social, face a atual condição da pandemia da covid-19.

Tendo em conta a disponibilidade para a luta manifestada pelos trabalhadores em dezembro, e o facto de o Governo não estar a defender os interesses dos trabalhadores como devia, o Conselho Nacional decidiu convocar para o dia 25 de fevereiro, um dia de luta nacional descentralizado, com greves, paralisações e ações em todos os setores, com o lema 'Salários, emprego, direitos. Confiança, determinação e luta por um Portugal com futuro', fazendo convergir a luta dos trabalhadores em concentrações e manifestações em todos os distritos e regiões autónomas", disse à agência Lusa a secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha.

A CGTP promoveu entre 7 e 11 de dezembro uma semana luta descentralizada pelos mesmos motivos.

. / HCL