O vogal do Conselho de Administração da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) Pedro Verdelho foi escolhido para liderar o regulador do setor energético, sucedendo a Maria Cristina Portugal, que morreu no passado dia 8.

Em comunicado, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática informou esta terça-feira que "designou Pedro Verdelho para a presidência do Conselho de Administração da ERSE", uma nomeação que, refere, "depende de parecer prévio da Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública e de parecer fundamentado da comissão parlamentar competente".

A presidente da ESRE, Maria Cristina Portugal, morreu no passado dia 8, aos 56 anos.

Na nota do Governo, lê-se que Pedro Verdelho tem uma longa carreira na área da regulação energética, respondendo pela direção de Tarifas e Preços da entidade reguladora, desde 1999. Nos últimos dois anos desempenhou também o cargo de vogal do Conselho de Administração da ERSE.

Doutorado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pelo Instituto Superior Técnico, Pedro Verdelho acumula ainda uma vasta experiência na área internacional, sendo, desde 2019, vice-presidente do Conselho Europeu de Reguladores de Energia, adianta a mesma nota.

/ AG