A ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque defendeu esta segunda-feira em Madrid a realização de um estudo aprofundado ao Montepio, mas avisa que no caso de avançar, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa não deve sair prejudicada do negócio.

Eu suponho que vá haver um estudo adequadamente aprofundado sobre a racionalidade desse investimento”, disse Maria Luís Albuquerque, sublinhando que desconhece se já há decisões tomadas.

O Jornal de Negócios adianta na edição desta segunda-feira que "a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa está mais perto de investir no Montepio" e que "estão a ser feitas diligências, com a ajuda de consultores", para se perceber "como poderá ser feito um possível investimento na caixa económica e se o mesmo é favorável" à instituição presidida por Pedro Santana Lopes.

Tentar ajudar qualquer instituição em prejuízo de outra que é também muito importante parece-me completamente irrazoável”, concluiu a ex-ministra das Finanças do Governo de Pedro Passos Coelho e atual vice-presidente do PSD, realçando que está a falar “em termos abstratos”, sem se referir especificamente sobre a situação no Montepio.