O maior acionista da Media Capital, empresa detentora da TVI, pede a intervenção da comissão da carteira profissional dos jornalistas e do Sindicato dos Jornalistas para avaliarem se existiu violação do código deontológico por parte do Correio da Manhã por ter publicado notícias do interesse do acionista Cofina.

Em causa estão centenas de notícias sobre Mário Ferreira e outros acionistas da Media Capital que este considera terem como objetivo desmoralizar e pressionar os acionistas a abdicarem das suas participações.

O empresário acredita igualmente que a Cofina teve intenção de condicionar as autoridades que possam ter uma palavra a dizer nessa matéria, como é o exemplo da Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

Estas ações terão sido, segundo Mário Ferreira, em nome do interesse da Cofina e do presidente Paulo Fernandes em comprar a Media Capital.

Em comunicado, o acionista maioritário da empresa detentora da TVI desmente ainda a notícia do Correio da Manhã que sugeria que o empresário tinha lesado o Estado na compra do navio Atlântida aos estaleiros navais de Viana do Castelo, em 2014.

Redação