As bolsas europeias abriram esta terça-feira em queda, preocupadas com a situação na Grécia. Os investidores temem que a próxima tranche de ajuda internacional não chegue a Atenas a tempo de evitar uma entrada em incumprimento por parte do país.

A Grécia precisa de receber a próxima tranche da ajuda externa, de mais de 31 mil milhões, até dia 16 de novembro, quando vence uma emissão de dívida que o país tem de reembolsar. A tranche pode ser desbloqueada em breve, depois de o país ter aprovado no passado fim-de-semana o Orçamento do Estado para 2013, do qual constam as medidas de austeridade que a troika exigia.

A maior queda entre as praças europeias é a de Paris, e é de 0,84%. Já Lisboa regista a desvalorização menos significativa: o PSI20 cai 0,46% para 5.270,09 pontos.

O BCP regista uma das maiores quedas, cedendo 1,41% para 0,07 euros, com o BES a perder também 0,76% o BPI 0,1%.

Na energia, a EDP destaca-se com uma descida de 0,81% para 1,96 euros, mas a Galp também recua 0,3%.

Nas comunicações, nota ainda para a queda de 0,42% para 3,76 euros.

A manhã está, no geral, pouco animada, com apenas duas empresas a negociar no verde e com apenas cerca de 4 milhões de ações transacionadas, das quais quase 3 milhões dizem respeito ao BCP.
Paula Martins