Otimismo nas bolsas mundiais esta segunda-feira. Segundo os analistas contatados pela agência Reuters, o mundo aguarda o plano fiscal que Donald Trump quer anunciar nas próximas semanas, com as implicações previsíveis não só para as empresas nos Estados Unidos da América mas para todas as multinacionais, implantadas no país ou com quem a maior economia do mundo tem relações comerciais.

Com os fechos, positivos dos EUA e Ásia, os índices na Europa acordaram no verde. Genericamente, as ações europeias sobem pela quinta sessão consecutiva, com o setor mineiro a crescer para o nível mais alto em dois anos e meio, devido à subida dos preços do cobre, diz a Reuters. Acrescem as ofertas de aquisição que empurraram o fabricante de medicamentos alemão Stada para um máximo recorde.

O PSI20, em Lisboa, parecia que teria uma sessão de ganhos mas agora o sinal inverteu-se com quase todos os títulos em queda.

Contrariam a tendência, EDP, REN, CTT e Corteira Amorim. A EDP cresce 0,71% para 2,807 euros, eventualmente, movida pela subida do preço dos combustíveis nos mercados internacionais.

O CTT ensaiam alguma recuperação, a subir 1,32% para 4,965 euros, depois das fortes baixas nas últimas semanas com a perspetiva de pior desempenho que esperado em 2016.

A manhã também acordo positiva para a Pharol, que controla cerca de 27% da brasileira Oi, mas já se desvaneceu o entusiasmo. Cai, aliás, 16,7% para 0,363 euros.

Redação / ALM