Os custos de financiamento de Itália desceram esta quarta-feira ligeiramente num leilão de dívida com maturidade a 10 anos. Ainda assim, na maturidade a 5 anos, os juros subiram, muito devido aos receios quanto às consequências de um impasse político no país depois de umas eleições inconclusivas.

O Tesouro italiano colocou 3 mil milhões de euros em obrigações que vencem em 2023(10 anos) a uma taxa de juro de 4,66%, ligeiramente inferior aos 4,83% cobrados numa operação similar realizada a 27 de fevereiro.

Mas Itália obteve ainda 3,91 mil milhões de euros em obrigações a cinco anos, a um juro de 3,65%, superior aos 3,59% obtidos num anterior leilão.

Ainda assim, a ligeira descida das taxas de juro das obrigações a 10 anos, apesar da incerteza política, indica que os investidores acreditam que os partidos italianos conseguirão encontrar uma solução para fugir ao impasse.

«O ambiente melhorou» desde as eleições do passado mês de fevereiro que resultaram em várias coligações de centro-esquerda a tentar formar governo depois de obterem a maioria na câmara dos deputados, mas não no Senado, disse Chiara Cermonesi do banco UniCredit.