Lisboa esteve muito próximo da liderança da tabela europeia de ganhos, só ultrapassada por Milão. No PSI20 é a Portugal Telecom a principal responsável por esta tendencia positiva da bolsa portuguesa, que acompanha os ganhos das congéneres na Europa, onde os investidores esperam que a Reserva Federal norte-americana anuncie esta quarta-feira uma nova ronda de estímulos económicos.

As bolsas europeias estão convictas de que da reunião da Fed desta quarta-feira sairão novas medidas de estímulo à economia norte-americana.

Por isso mesmo fecharam a valorizar: Milão ganhou 1,15%, Lisboa valorizou 0,9% com 5.561,47 pontos, Madrid subiu 0,83% e Frankfurt com um ganho mais modesto, ganhou 0,35%.

Wall street abriu a ganhar, em alta ligeira ¿ Dow Jones segue a ganhar 0,16% - com os analistas a esperarem que a Fed mantenha a sua política monetária até pelo menos 2015, mas ainda mais importante é a expetativa acerca do anúncio de manutenção do programa de estímulo aos títulos da dívida dos EUA, que a Reserva Federal tem já em curso, a par do programa de compra de títulos hipotecários, que visam estimular o mercado.

Quanto a Lisboa, é a segunda sessão consecutiva em que a Portugal Telecom valoriza: ganhou 2,5% para 3,77 €, a beneficiar do facto do BNP Paribas ter ontem revisto o preço alvo da operador para 4,2 € por ação.

A dar suporte adicional estão as subidas da EDP, que ganha 1,07% para 2,17 €. A EDP Renováveis avança 1,34% para 4,03 €, depois de ontem ter anunciado um projeto no valor de 50 milhões de euros para dois parques eólicos na Roménia.

Também a Jerónimo Martins ajuda ao índice, sobe 0,86% para 15,22 €. Ontem, no Investor Day a retalhista adiantou que prevê um crescimento anual de 10% nas suas vendas até 2015.

Ainda com o rumor de fusão entre duas telecoms, que o mercado considera estar iminente e que pode gerar 317 milhões de euros, a Zon valoriza 1,25% e a Sonaecom mais de 1,21%.
Redação / JF