Os ministros das Finanças do G7 alcançaram este sábado, em Londres, um acordo “histórico” para a aplicação de um imposto mínimo de 15% sobre as grandes empresas multinacionais.

Estou encantado por anunciar que os ministros das Finanças do G7 alcançaram hoje, após anos de discussão, um acordo histórico sobre o sistema global de impostos”, anunciou hoje o ministro das Finanças britânico, Rishi Sunak.

Em causa, está uma proposta que prevê a aplicação de um IRC de 15%, assegurando que “as empresas certas paguem os impostos certos, nos locais certos”.

A medida deverá atingir, por exemplo, gigantes da tecnologia como a Amazon ou a Google.

Agradecendo o trabalho dos seus homólogos, Sunak reiterou que este acordo “de significância histórica” permite adequar o sistema global de impostos ao século XXI.

O acordo agora será discutido em mais detalhes na reunião dos ministros das Finanças do G20 em julho.

O secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann, considerou já que o acordo do G7 para tributar grandes multinacionais e gigantes da internet é um "passo histórico" e a única forma de acabar com as “desigualdades".

. / LF