O acionista chinês da EDP quer comprar a participação de 4,14 por cento que o Estado português ainda detém na elétrica portuguesa, anunciou esta quarta-feira à agência Lusa em Pequim o presidente da China Three Gorges, Cao Guangjing.

«Sim, estamos interessados em comprar mais 4,14 por cento (do capital da Edp). Estamos a estudar o assunto e muito em breve apresentaremos a nossa proposta», disse Cao Guangjing.

A privatização daquelas ações, as últimas que o Estado português ainda detém na EDP, foi anunciada pelo governo no final de outubro passado, em Lisboa.

Cao Guangjing não adiantou pormenores da proposta da China Three Gorges, indicando apenas que ela será entregue «dentro do prazo», que termina na próxima sexta-feira.

«Como há um ano, estou confiante», afirmou.

Em dezembro de 2011, a China Three Gorges ganhou um concurso internacional para a compra de 21,35 por cento do capital da EDP, tornando-se o maior acionista da elétrica portuguesa.

A empresa chinesa pagou ao Estado português 2,7 mil milhões de euros, numa das maiores aquisições feitas pela China na Europa durante os últimos anos.

Em declarações à agência Lusa, Cao Guangjing disse também que partirá no 17 de dezembro para Portugal, numa viagem de uma semana para «debater o aprofundamento da cooperação» entre a China Three Gorges e a EDP e «contactos com responsáveis do governo português».
Redação