O «leasing» surge com a quarta principal fonte de financiamento das empresas portuguesas (28%), entre outubro de 2011 e março deste ano, revela um inquérito ao crédito divulgado esta quinta-feira.

«Estamos muito satisfeitos, pois este lugar vem demonstrar a importância do «leasing» como instrumento de financiamento das empresas em Portugal», disse o presidente da Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF), José Beja Amaro.

O «leasing» é um instrumento de financiamento que é usado pelas empresas em Portugal nas suas operações de investimento, permitindo financiar um qualquer bem, equipamento ou imóvel, que permanece na posse da empresa de «leasing», mas pelo qual o cliente paga uma renda, optando por ficar com ele no final do prazo de utilização, o que acontece normalmente.

Segundo o Inquérito ao Crédito, relativo a março deste ano, feito pela Confederação Empresarial de Portugal (CIP) e pela Associação Industrial Portuguesa (AIP), mas divulgado pela ALF, «31% das pequenas empresas e 29 por cento das médias empresas recorrem ao «leasing» para se financiar».

Beja Amaro afirmou ainda que apesar do quarto lugar que o «leasing» ocupou nos seis meses em análise, os empresários portugueses «estão distraídos e a banca também», pois este é um «excelente instrumento de financiamento a médio e longo prazo», apesar de se estar num período de crise.

«Este instrumento de financiamento (o leasing) tem uma garantia adicional que é o próprio equipamento, pois o bem é do locador», salientou.

No caso das grandes empresas (44 por cento), o «leasing» é a sua segunda principal fonte de financiamento, logo a seguir ao crédito bancário.

O inquérito, dirigido a um conjunto representativo de empresas tendo em conta a sua dimensão e respetivo setor de atividade, revela também que em quinto lugar surge o «factoring» (16 por cento) como fonte de financiamento das empresas.

O «factoring» foi a terceira maior fonte de financiamento das grandes empresas (34 por cento), é utilizado por 12 por cento das pequenas empresas e 23 por cento das médias empresas, destaca o estudo.

O Inquérito ao Crédito de março 2012 avança também que quer o «leasing», quer o «factoring», são mais utilizados pelas empresas exportadoras (30,8 e 19,9 por cento, respetivamente).

No entanto, o crédito bancário continua a ser «a principal fonte de financiamento das empresas portuguesas de todas as dimensões», à exceção das micro empresas que obtém a maior parte do financiamento através dos sócios e acionistas.