Os bancos continuam a atribuir cada vez menos valor às casas, na hora das avaliações para efeitos de concessão de crédito à habitação. Em termos médios, os bancos avaliaram o m2 da habitação em 1.026 euros em outubro.

O valor representa uma descida de 0,1% face a setembro, mas uma queda de 6,1% face à avaliação feita um ano antes.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta segunda-feira, a desvalorização mensal da habitação deveu-se sobretudo à diminuição de 0,3% do valor médio de avaliação dos apartamentos, que mais que compensou o aumento de 0,3% observado nas moradias. Numa análise por regiões, Lisboa (-0,4%), Norte (-0,2%) e Centro (-0,3%) foram as que mais influenciaram o decréscimo mensal do valor médio de avaliação para o total do País.

Já na comparação homóloga, a generalidade das regiões registou taxas de variação homóloga menos negativas que as observadas no período anterior. A região de Lisboa, com um valor médio de avaliação de 1.217 euros/m2, ao qual correspondeu uma diminuição de 8,5%, foi a que mais contribuiu para a diminuição homóloga do valor médio do total do País.