O BCP comunicou esta sexta-feira que o Bank Millennium registou no primeiro trimestre resultados líquidos de 26,4 milhões de euros (110,1 milhões de zlotys), o que representa um crescimento de 8,8 por cento face ao período homólogo anterior.

Este desempenho, explicou o Banco Comercial Português através de um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), assentou na «evolução positiva dos proveitos base», no controlo de custos e na estabilidade do nível de provisões.

O banco sublinhou a «elevada qualidade da carteira de crédito» e o baixo custo do risco, demonstrados pelo rácio de crédito com imparidade sobre o total consolidado da carteira de crédito, que se situou nos 5 por cento. As dotações para imparidades na demonstração de resultados do Banco atingiram os 9 milhões de euros, assinala o comunicado.

O banco sublinha ainda que a proposta de retenção da totalidade dos resultados de 2011, aprovada em assembleia geral no passado dia 20 de abril, permitiu elevar os rácios de capital do Bank Millennium aos 14,3 por cento e o rácio Core Tier 1 aos 12,5.

O aumento da situação líquida fez com que, apesar do aumento do resultado líquido, a Rendibilidade dos Capitais Próprios (return on equity - ROE) se mantivesse ao mesmo nível (10 por cento) do primeiro trimestre de 2011. O rácio de eficiência após o primeiro trimestre de 2012 situou-se em 62 por cento, avança ainda o BCP.

O BCP detém 65,5 por cento do capital do Bank Millennium, que consolida nas suas contas pelo método integral.