O BES tem atualmente 26 balcões em Espanha, mas o objetivo é alargar a rede, a curto prazo, para o dobro, revelou o diretor da operação de retalho do banco em Espanha, Pedro Escudero.

«Queremos abrir até 50 agências um pouco por toda a Espanha», anunciou o responsável, explicando que o objetivo do BES é estar presente «em todas as capitais de província» do país.

Para já, serão abertos até janeiro cinco balcões, mas o plano é «duplicar ou triplicar» o atual número de agências, afirmou Escudero num encontro com jornalistas em Madrid, citado pela Lusa.

A par da expansão da rede, o BES está a contratar novos colaboradores, em contraciclo com a tendência do setor bancário em Espanha.

«Estamos a empregar pessoas, sobretudo comerciais, o que é raro hoje em dia. Queremos contratar bem, com prudência», assinalou Escudero, apontando para um número acima das 30 pessoas, que se juntarão aos atuais 476 empregados.

«Hoje em dia temos muito poucos problemas em Espanha, porque somos um banco pequeno. Os nossos competidores estão a reduzir», frisou.

Nos primeiros nove meses do ano, a sucursal do BES em Espanha mais que duplicou os lucros, para 15 milhões de euros. A entidade tem o foco de atividade na banca de empresas, na banca privada e na gestão de ativos. Conta com 44 mil clientes, dos quais 20 mil na banca privada (gestão de patrimónios).