A BMW obteve lucros de 3,021 mil milhões de euros no primeiro semestre do ano, uma subida de 160,9 por cento face a igual período do ano passado, informou esta terça-feira a fabricante automóvel.

O ganho operacional no primeiro semestre do ano foi de 4,758 mil milhões de euros, mais que o dobro do primeiro semestre de 2010, informou a marca, que justificou boa parte dos resultados com o aumento significativo de vendas na China.

O volume de vendas das marcas BMW, Mini e Rolls-Royce aumentou 19,7 por cento nos primeiros seis meses de 2011, tendo sido vendidas 833.366 unidades, que comparam com as 696.026 vendas registadas em igual período de 2010.

Para Norbert Reithofer, presidente da BMW, o primeiro semestre de 2011 foi «o melhor na história da empresa até agora», garantindo números que posicionam a marca de automóveis de luxo à frente de rivais como a Audi ou a Daimler.

Citado por agências internacionais, o responsável da marca alemã disse ainda que há uma «forte probabilidade» da BMW abrir em breve a sua primeira fábrica no Brasil.