O BPN ainda pode agravar o défice em 323 milhões de euros, já que o Governo - que vendeu o banco aos angolanos do BIC - ainda não reportou a execução orçamental das sociedades veículo para a reestruturação do BPN (Parvalorem e Parups).

 

De acordo com a edição desta terça-feira do «Diário de Notícias», a dotação destas entidades relativa a «juros e outros encargos» atinge os 323 milhões de euros.

A situação foi apurada pela Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) na análise à execução orçamental da DGO até Julho.
Redação / CPS