A Opel apresenta na quarta-feira o seu novo carro eléctrico em Amesterdão, um modelo que começará a ser vendido em Portugal a partir de Janeiro, anunciou a empresa.

O novo Opel Ampera quer revolucionar a questão da mobilidade dos carros eléctricos e promete que este modelo «vai a qualquer lado a qualquer hora», conforme diz Miguel Tomé, responsável pela comunicação da marca alemã.

Segundo Miguel Tomé, o Opel Ampera «é um veículo eléctrico sem restrições de autonomia ou de funcionalidade», tudo isto porque tem uma unidade de propulsão eléctrica, localizada sob o capô, e um extensor de autonomia que é activado sempre que a bateria tiver atingido o seu estado de carga mínimo. O gerador é accionado por um motor a gasolina de 1,4 litros, 63 kW/86 cv.

Com o seu sistema de autonomia alargada, os condutores do Ampera «sabem que nunca ficarão parados na estrada com a bateria descarregada», promete a marca alemã.

No comunicado da empresa é dito que a autonomia do Ampera «é suficiente para satisfazer as necessidades diárias de 80 por cento dos condutores europeus», assegurando «uma autonomia total superior a 500 quilómetros graças ao motor a gasolina de extensão da autonomia».

A comercialização do Ampera na Europa vai decorrer em quatro fases principais, iniciando-se no final deste ano, refere a Opel, sendo que os preços recomendados começarão a partir de 42.900 euros, incluindo todos os impostos. Ao contrário de outros modelos, o preço do Ampera inclui o custo total do carro com a bateria.

A Opel refere ainda que «as rodas do Ampera são sempre movidas a electricidade», com uma potência correspondente a 150 cavalos que permite, com uma carga completa da bateria, «percorrer 40 a 80 quilómetros exclusivamente a electricidade, sem emissões».

A Opel estima que as vendas do eléctrico Ampera alcancem as 10 mil unidades na Europa no final de 2012.