O número de carros entregues para abate atingiu um novo recorde em 2012, com quase 57 mil unidades.

Pela primeira vez em três anos, e devido à crise em Portugal, o número de veículos abatidos aumentou: foram entregues mais 11,9% que em 2010.

Os proprietários são cada vez mais incapazes de garantir a manutenção e recuperação dos automóveis, e acabam por se desfazer das viaturas. Estas são, pelo menos as razões apresentadas pela Valorcar, empresa com mais de 75 centros de abate em Portugal.

Até aqui o número tinha vindo a descer, principalmente desde que o Estado acabou com o incentivo ao abate.