A Corticeira Amorim alcançou lucros de 11,6 milhões de euros na primeira metade do ano, depois de ter registado prejuízos de 3,49 milhões de euros no mesmo período do ano passado.

Para este resultado, foi decisivo o contributo dos meses de Abril a Junho, período durante o qual se observou «um crescimento exponencial» do resultado líquido que atingiu os 7,31 milhões de euros, revelou a empresa num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

A evolução positiva das contas da empresa «justifica-se, em grande parte, com um crescimento significativo das vendas para os 232,10 milhões de euros, um valor 9,2% acima dos 212,47 milhões registados no primeiro semestre de 2009».

E, pese embora «o fraco crescimento da economia que se manteve nos primeiros seis meses de 2010» a «reposição de stocks nos clientes finais» afastou a empresa de cenários mais negativos. No negócio das rolhas de cortiça, o «mais importante do universo da Corticeira Amorim» (que apresentou uma subida de 11,5% até Junho), estima-se «que cerca de metade do crescimento» registado no primeiro semestre «terá sido determinado por este efeito de reposição de stocks».

E o homem mais rico de Portugal é...
Redação / VC