Os carteiros de dezenas de centros de distribuição postal (CDP) dos CTT no país cumprem uma greve, entre 26 e 30 de Abril, em protesto contra diminuição da remuneração mensal provocada pela alteração de horários, anunciou esta segunda-feira o sindicato do sector.

Para dia 27, os trabalhadores dos Correios de Portugal (CTT) têm ainda marcada uma greve geral contra o congelamento dos salários este ano, decidida pelo Governo para todas as empresas públicas, alegando que a empresa «dá lucro».

Segundo disse à Lusa Eduardo Rita, do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT) a diminuição do rendimento mensal dos carteiros resulta da perda dos subsídios de «horário incómodo», nocturno e de pequeno-almoço.