A greve convocada para os CTT esta segunda-feira teve «uma adesão de 10 carteiros no total».

A empresa explica em comunicado que estas adesões limitaram-se «aos centros de distribuição de duas localidades no Alentejo: Pegões (3 carteiros em greve) e Grândola (7 carteiros em greve)».

O terceiro dos três locais em greve esta manhã, o Centro de Distribuição Postal da Costa da Caparica, teve 0% de adesão.

Veja aqui a reportagem

De fora desta convocatória estão as estações de correios, centrais de tratamento e transportes postais, bem como a quase totalidade dos centros de distribuição: dos mais de 356 existentes têm convocatória de greve apenas 44 centros, de «forma descontinuada e pontual, em várias regiões do País».

«Confirma-se, portanto, que a população de um modo geral não foi afectada até ao momento pela greve e que o impacto é marginal. Em Pegões e Grândola admite-se a possibilidade de alguns constrangimentos, mas ainda assim pouco significativos, uma vez que a empresa antecipou a distribuição de correio nestes locais na semana passada e dará prioridade à distribuição de correio social, nomeadamente vales de pensões de reforma», adianta ainda a empresa.

Recorde-se que o Grupo CTT tem cerca de 15 mil trabalhadores, 7 mil dos quais carteiros.
Redação / CPS