O plano tarifário da EDP que permite descontos de 10 por cento em cartão Continente registou 40 mil adesões em uma semana, sendo que 14 mil foram através da Internet, disse fonte oficial da empresa.

No dia 9 de Janeiro, a eléctrica iniciou uma nova estratégia tendo em vista o fim das tarifas reguladas de electricidade ao fazer uma parceria com o Continente em que o consumidor pode gastar 10 por cento da sua factura em compras nos supermercados da Sonae.

Na altura, o presidente executivo da EDP, António Mexia, disse que esta iniciativa «também serve para trazer clientes para o mercado liberalizado», dando uma resposta aos seus concorrentes, principalmente a espanhola Endesa, a que tem maior presença no mercado.

Fonte oficial da empresa esclareceu, citada pela Lusa, que «este plano tarifário vai vigorar até final de 2012» e que, a qualquer momento, se o consumidor não estiver satisfeito, pode optar por sair, sendo que, a partir do próximo ano «a EDP Comercial irá apresentar um tarifário competitivo, nunca superior ao valor de referência da tarifa regulada que vier a ser fixada pelo regulador para 2013».

A mesma fonte referiu ainda que, sendo o mercado liberalizado, «os clientes poderão em qualquer altura optar pelo comercializador que desejarem» e que «não existe qualquer período de fidelização a este plano, os clientes podem gratuitamente optar a qualquer momento por outro tarifário que considerem mais vantajoso ou até mudar de comercializador».

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) estipula um máximo de quatro mudanças por ano.

De acordo com o actual calendário regulatório, a extinção das tarifas reguladas vai ocorrer de forma faseada até 2015, e durante este período a ERSE irá continuar a ser responsável pela fixação das tarifas.