A portuguesa Magpower está a estudar a possibilidade de criar, em Macau, uma unidade produtiva da terceira geração de painéis fotovoltaicos para servir o mercado da China, que considera prioritário no âmbito da sua estratégia de expansão.

Em entrevista à agência Lusa, um dos quatro sócios da Magpower, Jaime Ferreira Silva, que se deslocou esta semana a Macau para participar no Fórum e Exposição Internacional de Protecção Ambiental, disse que a empresa assinou na região um protocolo com a Universidade de São José e a empresa CESL Asia para a criação de um centro de transferência de tecnologia.

«Vamos usar a universidade para o teste do protótipo da segunda fase do nosso produto, que nos permita consolidar uma capacidade local tecnológica para, de uma forma mais consistente, trabalharmos o mercado chinês», sublinhou o responsável.