O reforço das provisões foi o principal fator para a queda de 51,7 por cento nos lucros do setor financeiro espanhol entre janeiro e junho deste ano, face ao período homólogo de 2011.

Dados da Associação Espanhola da Banca (AEB) publicados hoje revelam que os lucros conjuntos do setor ascendem a 3.196 milhões de euros, tendo as provisões do setor aumentado 64 por cento para 16.527 milhões de euros.

A AEB atribui o agravamento dos resultados diretamente ao ¿extraordinário aumento das provisões¿ exigidas ao setor financeiro pelos novos decretos de saneamento do setor aprovados desde o início do ano pelo Governo.

Entre janeiro e junho, o crédito cresceu seis por cento e o crédito malparado aumentou para 5,2 por cento (acima dos 4,5 por cento do primeiro semestre de 2011).



ASP.

Lusa/Fim
Redação