O Facebook já tem luz verde do regulador norte-americano Federal Trade Commission para comprar o Instagram, um popular serviço de partilha de fotografias através de telemóveis.

A rede social, que está sob escrutínio no seu desempenho no setor móvel, vai adquirir o Instagram para impulsionar a presença nos serviços móveis, onde precisa de captar mais a atenção dos utilizadores e aumentar a publicidade. Uma maneira de fazer concorrência a sério com a rival Google.

No início do ano, responsáveis do Facebook tinham afirmado que as vendas estavam baixo do esperado, tendo em conta a subida do número de utilizadores, com uma parte substancial a utilizar dispositivos móveis como o tablet ou o telemóvel para aceder à rede social, nota a Lusa.

Em abril, o Facebook fez uma oferta para a compra do Instagram de 300 milhões de dólares (238 milhões de euros, à taxa de câmbio atual) em dinheiro, mais 23 milhões de ações, numa proposta avaliada em 750 milhões de dólares (597 milhões de euros), tendo por base o valor do fecho das ações da rede social na quarta-feira, segundo a Bloomberg.

O Instagram é uma aplicação de fotografia popular em telemóveis inteligentes como os da Apple, que permite que os utilizadores tirem fotos rápidas, alterem e partilhem com os seus amigos.

Em julho, o Facebook disse que esperava que a operação ficasse concluída ainda este ano.
Redação