A empresa «Amorim Holding II» desmente a notícia publicada esta terça-feira que dá conta que o «Fisco reclama 750 mil euros de IRC a Américo Amorim».

O comunicado contesta a notícia e garante que a empresa nunca se recusou a fornecer à administração fiscal qualquer informação, mas reconhece a «existência de lapsos marginais na contabilização de despesa de índole pessoal», assegurando que «as mesmas «correspondem a uma percentagem absolutamente irrisória do valor global em discussão».

Segundo nota enviada às redacções, a peça «assenta em falsidades diversas e num espírito sensacionalista que fere o valor da verdade, bem como o do bom nome da Amorim Holding II, SGPS, S.A. e o dos seus administradores e colaboradores».

O texto nega ainda o «Jornal de Notícia», no que diz respeito a uma situação de «evasão fiscal» e afirma que prestou uma «garantia a fim de salvaguardar o alegado crédito do Estado, enquanto o processo de desenrola».
Redação / JF