O índice de novas encomendas à indústria caiu pela primeira vez num ano em Novembro. A variação negativa, em comparação com o mesmo período do ano passado, foi de 8,7% e é o reflexo do decréscimo das encomendas do mercado externo.

Os pedidos provenientes do estrangeiro passaram de um crescimento de 12,9% em Outubro para uma redução de 9,8% em Novembro, em termos homólogos, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística.

Já as novas encomendas provenientes do mercado nacional acentuaram a evolução negativa, descendo de -3,8% em Outubro para -7,2% em Novembro.

O agrupamento de bens intermédios foi o que mais contribuiu para a redução do índice total, passando de um crescimento de 3,1% em Outubro para uma diminuição de 15,9% em Novembro.

O índice de novas encomendas mostra a evolução da procura de bens e serviços e indica a produção futura.
Redação