A febre já começar. O iPad voou esta sexta-feira dos EUA para o resto do mundo. Austrália, Canadá ou Japão são países distantes geograficamente, mas juntos pelas escolhas de comercialização da Apple. E na Europa, os contemplados são Espanha, França, Itália, Alemanha, Suíça e Reino Unido. Portugal está, pelo menos para já, fora da lista.

Conheça o novo tablet da Apple





Depois de muitos adiamentos do lançamento do iPad, por causa da forte procura, o tablet chegou ao mercado norte-americano e já conquistou milhares de utilizadores. O novo brinquedo da companhia de Steve Jobs deverá também ser lançado na no Luxemburgo, Bélgica, Irlanda, Holanda, Áustria, Hong Kong, México, Nova Zelândia e Singapura. E já em Julho.



A atender aos iPads vendidos nos EUA (mais de 1 milhão só num mês), aguarda-se um sucesso semelhante fora daquele território. Não se conhecem, no entanto, os preços, a disponibilidade e os métodos de reserva do equipamento para os próximos países onde vai ser comercializado.



As aplicações da App Store também têm tido grande saída: os utilizadores já descarregram mais de 12 milhões de aplicações e mais de 1,5 milhões de e-books da recente iBookstore.



Sucessos e mais sucessos que já levaram a Apple a ultrapassar a Microsoft em termos de capitalização bolsista. Temos gigante, mesmo antes de o iPad chegar ao velho continente.
Redação / VC