Os lucros da Galp Energia deverão ter crescido 46,5 por cento no primeiro semestre deste ano, face ao período homólogo, para os 148,05 milhões de euros, segundo a média das estimativas dos analistas contactados pela agência Lusa.

Já o EBITDA da petrolífera deverá ter subido 39,4 por cento para 391,9 milhões de euros, de acordo com a média das mesmas estimativas, face aos 281 milhões de euros registados nos primeiros seis meses do ano passado.

Os analistas da Caixa Banco de Investimento consideram que a petrolífera portuguesa mostrou no segundo trimestre deste ano um desempenho operacional muito semelhante aos primeiros três meses de 2010. «No entanto, as melhores margens de refinação deverão ter ajudado a melhorar os resultados da divisão Refinação & Marketing», escrevem os analistas.

A Caixa BI estima que a margem de refinaria global da Galp Energia foi de 4,4 dólares por barril no segundo trimestre, «um aumento face aos 2,7 dólares por barril nos três primeiros meses de 2010».

Na Exploração & Produção, os mesmos analistas destacam uma subida do working interest suportado pelo começo da produção no Tupi, para 19,8 mil barris produzidos por dia, quando no segundo trimestre de 2009 a produção era de 13,4 mil barris por dia.

Sector do gás natural com ligeira diminuição

No sector do gás natural verificou-se uma ligeira diminuição no segundo trimestre, face ao trimestre anterior, com uma "redução no volume vendido" e com «o mercado regulado a não ser compensado pelo aumento na geração eléctrica».

Também de acordo com os analistas do Millenium Investment Banking, as subidas do EBITDA ajustado na Refinação & Marketing devem-se a uma «recuperação das margens de refinação», enquanto o crescimento do EBITDA ajustado na Exploração & Produção deve-se «não só a números de produção maiores, mas também a um aumento de preços».

Os analistas do Credit Suisse esperam «um trimestre razoavelmente bom da Galp Energia, com 226 milhões de euros de EBITDA ajustado e 90 milhões de lucros no trimestre».

Numa poll de analistas compilada pela Galp e apresentada no site da empresa, a média indica um EBITDA ajustado de 204 milhões de euros no segundo trimestre.
Redação / LF