O Millennium Angola tem como meta atingir os 100 mil clientes até ao final do primeiro semestre de 2011, revelou o administrador Miguel Maya, elogiando a parceria do BCP com a Sonangol e com o BPA naquele país africano, escreve a Lusa.

«Nós vamos este ano, ainda no primeiro semestre, alcançar os 100 mil clientes», avançou o responsável, que tem assento nos conselhos de administração quer do Millennium BCP, quer do banco angolano, que é detido a 51 por cento pelo grupo financeiro liderado por Carlos Santos Ferreira e com 49 por cento do capital dividido entre a Sonangol e o Banco Privado Atlântico (BPA).

«Esta é uma parceria com bases muito eficientes, muito profissionais. Soubemos escolher e considero que tivemos sorte com os parceiros que temos em Angola. Temos um compromisso forte», salientou Miguel Maya, acrescentando que «o Millennium Angola é cada vez mais procurado por empresários portugueses e angolanos».

No que toca à rentabilidade da operação, o administrador sublinhou que a mesma é «boa», mas que serve para «o reforço dos capitais do banco em Angola, de forma a corresponder ao objectivo de crescimento orgânico da instituição».

A prioridade é alargar a rede de retalho, que cresceu de 16 balcões em 2008, para 39 em 2010 e que deverá encerrar este ano nas 60 agências, com uma ampla cobertura geográfica do território angolano.

«Estamos a abrir mais sucursais fora de Luanda, porque estamos satisfeitos com a nossa presença na capital e queremos diversificar a rede», explicou Miguel Maya.