A agência de notação financeira Moody's reduziu esta quarta-feira a avaliação de duas obrigações emitidas pelo Banco Comercial Português (BCP), de Baa3 para Ba1, um nível já considerado de alto risco (ou lixo).

Num comunicado emitido esta quarta-feira, a Moody's também anunciou ter posto «sob análise com direção incerta» obrigações do Banif, atualmente avaliadas em Baa3.

Todas estas obrigações estão ligadas a crédito imobiliário.

A Moody's considera agora «muito improvável» o pagamento das obrigações do BCP em caso de insolvência do emissor.

Já ontem, a Moody's reduziu as notações dos depósitos e da dívida do BCP, do Banif e da CGD. A agência justificou a sua decisão com a sua previsão de deterioração da economia portuguesa.

A Moody's adianta ainda que, ao longo de 2012, estes três bancos viram «uma crescente porção» dos seus ganhos serem absorvidos pela desvalorização dos ativos.

Mesmo a melhoria dos níveis de solvência destes bancos, elogiada pela agência, não afasta preocupações, dadas «as condições muito negativas» da economia portuguesa, as quais podem comprometer o objetivo de desendividamento contemplado nos planos de recapitalização e financiamento aprovados pelo Banco de Portugal e pela «troika».

A Moody's é uma das agências de notação financeira cujas avaliações são reconhecidas nos Estados Unidos e na Europa. É uma das três «gigantes» do setor, juntamente com a Standard & Poor's e a Fitch.