O iOn, o primeiro automóvel eléctrico da Peugeot, já rola. Num evento organizado pela marca francesa, no âmbito da semana europeia da mobilidade, o carro percorreu as estradas do Porto, para que todos experimentassem este automóvel «zero emissões».

«É importante que todos conheçam a novidade do conceito do veículo eléctrico e as suas vantagens, como a ausência de ruído, de emissões poluentes e de CO2, e a facilidade de condução», salientou a marca francesa, citada pela Lusa.

Este modelo conta com uma bateria de iões de lítio para maior eficiência e autonomia e é uma das propostas da Peugeot em dilecção a um novo tipo de mobilidade urbana, à melhoria da qualidade do ar e à redução das emissões.

Veja aqui as imagens do Peugeot iOn



Com uma autonomia de 150 quilómetros, a Peugeot começará a aceitar as pré-reservas do iOn em Dezembro, e em Janeiro dará início à sua comercialização em Portugal, com um preço fixado nos 30 mil euros, mais IVA (sendo que o Estado dá um incentivo aos particulares).

«O segmento 100 por cento eléctrico é um mercado emergente e tem o apoio dos governos. Estes apoios variam muito, vão dos zero aos 15 mil euros dados pelo governo holandês», explicaram os responsáveis da Peugeot, que esperam que este segmento atinja uma quota de mercado entre os 4 e os 5 por cento em 2020.

A Peugeot ocupava em Agosto o segundo lugar de vendas em Portugal, com uma quota de 9 por cento, segundo os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), uma melhoria face ao terceiro lugar do pódio dos fabricantes automóveis registado em 2009, com uma quita de mercado de 8,1 por cento.
Redação / RL