A Portugal Telecom lucrou 100,3 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, menos 39,7% do que no mesmo período do ano passado, revela esta quinta-feira a empresa. O resultado ficou, ainda assim, acima das previsões dos analistas.

As receitas do grupo subiram 10,5% para 1,77 mil milhões de euros, resultado do aumento das receitas dos negócios internacionais, nomeadamente da brasileira Vivo. Só a Vivo registou um aumento das receitas de 25,5%.

Galp sobe lucros em 32% para 65 milhões

As amortizações subiram 15,8% para 378 milhões de euros, devido aos investimentos realizados na rede CDMA da Vivo e no crescimento do serviço de televisão por subscrição Meo, enquanto as provisões para impostos cresceram 12,5% para 63 milhões de euros.

A rede fixa assinalou uma quebra de 0,8% do volume de negócios. Já a TMN registou uma quebra de 6,5% para 345,9 milhões de euros.

De acordo com o comunicado da operadora emitido na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) «o desempenho das receitas das operações domésticas foi negativamente impactado por menores vendas de equipamentos [8 milhões de euros], menores MTRs (3 milhões de euros), por uma alteração no reconhecimento das penalidades contratuais no segmento da rede fixa [4 milhões de euros] e menores receitas de cliente na TMN».

«As outras receitas, incluindo as eliminações intra-grupo, aumentaram 44,8% no primeiro trimestre de 2010 face ao primeiro trimestre 2009, principalmente devido ao melhor desempenho das receitas da Dedic, o negócio de Contact Centre e outsourcing da PT no Brasil, da MTC na Namíbia e da Timor Telecom, que mais do que compensou a contracção das receitas da CVT em Cabo Verde, principalmente devido a condições regulatórias e económicas adversas», adiantou ainda.

Já a dívida da operadora ascendia a 5,6 mil milhões de euros até Março, menos 1,4% face ao primeiro trimestre de 2009.

[Notícia actualizada]
Redação / RL com CPS