A Ryanair, companhia aérea de baixo custo que já opera no Porto e em Faro, pode chegar em breve também a Lisboa.

A empresa pretende abrir uma base no aeroporto da capital já no Verão do ano que vem, mas tudo vai depender das negociações em curso.



«Estamos confiantes que as nossas conversações tenham um bom resultado apesar de não sabermos quando podemos começar a operar em Lisboa», disse o director de comunicação da transportadora para a Europa, numa conferência de imprensa no Porto.



Daniel de Carvalho admite que «em Lisboa o principal calcanhar de Aquiles tem a ver com questões operacionais», que tornam impossível cumprir o tempo médio de permanência no solo (chamado turnaround) fixado pela companhia irlandesa, que é de 25 minutos.



«Fizemos uma proposta aos nossos parceiros da ANA para utilizar o terminal de voos domésticos no aeroporto de Lisboa, que se encontra em discussão», acrescentou. Outro dos «detalhes» a negociar é o preço, já que «Lisboa continua a ser mais caro do que gostaríamos».

«Tem havido uma aproximação, estando ainda dependente de questões financeiras e operacionais», concluiu.

A concretizar-se o acordo, esta será a terceira base da Ryanair em Portugal.
Redação / PGM