A greve dos trabalhadores dos Transportes Sul do Tejo (TST) que esta quarta-feira se cumpre está a ter uma adesão entre os 70 e os 80 por cento para o sindicato e de 45 por cento para a empresa.

«Pelas 9h00, a greve contava com uma adesão na ordem dos 70 a 80 por cento» disse à Lusa o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP), Eduardo Travassos.

Já o administrador da TST, António Correia Sampaio, referiu que «às 07h00 deveriam estar 403 autocarros em circulação e estavam 222», ou seja «55 por cento [dos funcionários] estavam a trabalhar».

«Estiveram a funcionar os principais corredores de ligação», adiantou o administrador da empresa.

Os trabalhadores TST estão desde as 03h00 da madrugada a fazer uma greve de 24 horas devido à falta de acordo entre a administração e os sindicatos em relação aos aumentos salariais.

O sindicato tem prevista para as 10h00 uma concentração dos trabalhadores dos TST em frente ao ministério dos Transportes.

A TST presta serviços de transporte rodoviário de passageiros na Península de Setúbal.
Redação / RL