A Comissão Europeia deu «algumas semanas» à Google para que o gigante tecnológico reveja a sua política de publicidade e anunciou que está a investigar o sistema operativo Android, segundo o «El País».

O comissário europeu Joaquín Almunia escreveu ao patrão da Google, Eric Schmidt, e identificou meia dúzia de práticas da Google que vão contra as regras europeias.

«A nossa investigação permitiu identificar quatro domínios nos quais as práticas do Google podem ser consideradas como abusos de posição dominante». Nos resultados das pesquisas o Google apresenta, prioritariamente, ligações aos seus próprios serviços de busca vertical, por exemplo, motores de busca especializados num determinado domínio, como viagens ou procura de restaurantes, permitindo-lhes um «tratamento preferencial» face a outros motores de busca especializados.

«A nossa segunda preocupação prende-se com a maneira como o Google copia conteúdos de motores de busca vertical concorrentes, utilizando-os nas suas próprias ofertas», adiantou Almunia, desta feita citado pela Lusa.

Os dois outros domínios que preocupam a Comissão estão relacionados com a publicidade, já que se suspeita que o Google impõe cláusula de exclusividade aos seus parceiros.

Almunia espera agora que a empresa «aproveite a oportunidade para resolver rapidamente estas preocupações».

Se o fizer, a Comissão pode fechar o inquérito que abriu contra o Google em novembro de 2010, depois de várias queixas contra o motor de busca (nomeadamente do seu principal concorrente Microsoft) e poupar a empresa ao pagamento de uma multa multimilionária.
Redação