A Comissão Nacional da Concorrência (CNC), regulador do mercado espanhol, anunciou esta quarta-feira que as operações de concentração Telecinco/Cuatro e Prisa/Telefónica/Digital+ entraram na segunda fase.

A passagem à segunda fase dos procedimentos ocorre assim ainda antes de se esgotar o prazo, que terminava a 12 de Julho.

A venda dos 22% da Digital+ à Telefónica foi fechada no passado dia 25 de Novembro de 2009 e o acordo de venda dos 22% de Digital+ à Telecinco, bem como a integração das operações de televisão em sinal aberto da Telecinco e da Cuatro, foram anunciadas a 18 de Dezembro de 2009.

Em comunicado, a Prisa reitera a sua disposição para colaborar com a Comissãon para facilitar a pronta resolução do procedimento e dissipar as possíveis dúvidas que possam existir em matéria de concorrência.

«Estamos convencidos que os procedimentos obterão a aprovação da Concorrência, dado que, por um lado, a Telefónica já foi sócia da Digital+ através da Sogecable, desde 2003 até 2008, e que a sua entrada no capital da Sogecable já foi objecto de apreciação e aprovação por parte do então Tribunal de Defesa da Concorrência. A operação de concentração da Telecinco e Cuatro produz-se ao abrigo da nova Lei de Concentração das Televisões Privadas de 2009, que autoriza expressamente a concentração de operadores de televisão em sinal aberto», conclui a empresa espanhola.

A CNC lembra ainda no seu anúncio que o seu Conselho dispõe agora de um prazo de dois meses para adoptar a sua resolução definitiva dos expedientes.
Redação / PGM