O presidente executivo da ZON, Rodrigo Costa, justificou esta quarta-feira a proposta de distribuição de um dividendo de 16 cêntimos por acção com a confiança num futuro «muito positivo» e em estruturas de capitais e de dívida sólidas.

«Este dividendo atractivo acaba de ser proposto com base na confiança que temos para o futuro. Vamos entrar num novo ciclo de geração de caixa e num ciclo de investimento mais normalizado», disse Rodrigo Costa durante a apresentação dos resultados da operadora à imprensa.

De acordo com Rodrigo Costa, esta política de distribuição de dividendo está «alicerçada na confiança do conselho no futuro, numa estrutura de capitais sólidos, numa estrutura de dívida bem feita, no negócio e em matéria de investimentos».

Questionado sobre a manutenção e eventuais aumentos dos dividendos nos próximos anos, Rodrigo Costa sublinhou que «o caminho parece muito positivo», mas acrescentou que «é prematuro dar uma previsão».