A Argentina propôs a dois fundos especulativos, que classifica como «abutres», o pagamento nas mesmas condições dos acordos de reestruturação da sua dívida de 2010, num documento interposto perante a justiça norte-americana na sexta-feira.

A oferta foi apresentada num tribunal de Nova Iorque, depois de no final de 2012 um juiz norte-americano ter condenado a Argentina a reembolsar 1,3 mil milhões de dólares (cerca de um milhão de euros) de capital e juros aos fundos NML Capital e Aurelius por uma dívida que remonta a 2001, durante a crise financeira argentina.

«A República propõe, seguindo os termos da oferta de troca de 2010, dar aos investidores a opção do valor nominal das obrigações até 2038 ou com desconto», indica o texto interposto pelos advogados, pouco antes da meia-noite de sexta-feira, o limite do prazo estipulado, indicou a agência AFP citada pela Lusa.