A proposta do Governo do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) foi, esta quarta-feira, aprovada na generalidade, na Assembleia da República. 

Documento foi aprovado com os votos a favor do PS e as abstenções do PCP, PAN, PEV e das deputadas não inscritas Joacine Katar Moreira (ex-Livre) e Cristina Rodrigues (ex-PAN). PSD, BE, CDS-PP, Chega e Iniciativa Liberal votaram contra.

Com a mesma votação foi aprovada a proposta de Grandes Opções do Plano para 2021.

Segue-se agora o debate na especialidade a partir de quinta-feira, devendo as propostas de alteração entrar até ao dia 13 de novembro. O documento será sujeito a votação final global no dia 26 de novembro.

Costa: "Foi dado um passo muito importante" 

O primeiro-ministro, António Costa, numa reação à aprovação na generalidade do OE2021, disse que isso representa "um passo muito importante para o país"

Hoje foi dado um passo muito importante para o país ter um bom Orçamento em 2021", declarou Costa.

António Costa defendeu que o documento permite responder à crise provocada pela pandemia de covid-19, com um reforço do Serviço Nacional de Saúde, "protegendo todos, sem deixar ninguém para trás", bem como apoiar fortemente a recuperação económica e a manutenção do emprego.

O primeiro-ministro admitiu que o Governo trabalha, com abertura, "para acolher as propostas que sejam razoáveis, que sejam possíveis e que permitam ultrapassar limitações , insuficiencias que o partidos indentificaram".

VEJA TAMBÉM: