O ministro do Estado e das Finanças, João Leão, duvida que a proposta do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), entregue esta segunda-feira na Assembleia da República, não seja aprovada.

Não vemos como é que um Orçamento bom para o país não seja aprovado", afirmou João Leão, numa declaração após a entrega do documento.

Otimista em relação às finanças do país, João Leão estima que a economia pode crescer, entre este e o próximo ano, "mais de 10%".

A estimativa de crescimento para o próximo ano vai ser a mais alta das últimas décadas, de 5.5%", disse o ministro, explicando que tal vai fazer com que, no próximo ano, o país já esteja significativamente acima do valor que tinha antes da pandemia em termos da atividade económica.

"Foi um ano muito difícil para todos", destacou o ministro, garantindo: "Temos um orçamento centrado na recuperação do país".

O ministro do Estado e das Finanças, João Leão, entregou a proposta do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), na Assembleia da República, às 23:38 desta segunda-feira, a 22 minutos do fim do prazo.

A apresentação será feita na terça-feira de manhã, às 09:00, e vai ser conduzida pelo ministro das Finanças.

O primeiro processo de discussão do OE2022 durará entre os dias 22 e 27 de outubro, dia em que será feita a votação do documento na generalidade.

No dia seguinte, e em caso de aprovação na generalidade do documento, começará a especialidade do OE2022, com diversas audições dos diferentes ministros e entidades no parlamento, uma fase que durará cerca de um mês.

Os partidos terão até 12 de novembro para entregar as suas propostas de alteração ao documento do Governo, e a votação final global está agendada para 25 do mesmo mês

Rafaela Laja