[Notícia actualizada às 19h20]

A directora-geral do Orçamento apresentou a demissão esta quinta-feira por considerar que este é o «momento oportuno para efectivar» a saída.

Ao início da tarde foi noticiado que Maria Eugénio Pires abandonava a Direcção-Geral do Orçamento por estar em desacordo com algumas das políticas seguidas pelo Governo.

Contudo, em comunicado enviado pelo Ministério das Finanças, assinado pela própria, pode ler-se que a saída «estava a ser ponderada há já algum tempo».

«O fim do ano marca o fecho do ciclo da execução orçamental de 2011 e o fim da preparação do ano de 2012. É por isso o momento oportuno para efectivar a minha saída da DGO, que estava a ser ponderada há já algum tempo», escreve Maria Eugénia Pires, em comunicado enviado às redacções.

«A minha carta de demissão do cargo de diretora-geral da DGO não invocava nenhumas discordâncias com as opções de política orçamental adoptadas pelo Governo», lê-se ainda.

A edição online do «Económico» avançava que Maria Eugénia Pires já se teria despedido da sua equipa, explicando que as razões da demissão se prendiam com divergências com as políticas seguidas por este Governo.

Recorde-se que Eugénia Pires foi nomeada pelo antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, para substituir Luís Morais Sarmento no cargo de director-geral do Orçamento.
Redação / JF/HB