Se ainda não olhou para a caixa do correio, espreite-a rapidamente. Quase de certeza que já recebeu uma notificação das Finanças com a nota de cobrança da primeira prestação do IMI - Imposto Municipal sobre Imóveis para este ano. Terá de pagar até ao final de abril.

A primeira leva de pagamentos do imposto ocorre então este mês e diz respeito a montantes até aos 250 euros.

Se o valor atingir os 500 euros, o pagamento deverá ser feito em duas vezes: agora e depois só em novembro.

Para valores superiores, haverá três prestações: abril, julho e novembro.

Na prática, em todos estes casos a primeira prestação tem de ser liquidada este mês. Convém não esquecer o restante calendário, consoante for o caso em que se encaixa.

Em caso de falta de pagamento, o Fisco não perdoa e a somar à fatura em falta aparecem os juros de mora e as custas do processo de execução fiscal.

Para os mais esquecidos, há uma medida que o Governo pretende implementar este ano que pode ajudar: pagar impostos por débito direto.

Tal como já acontece com as contas da água ou luz. Pode ser útil para evitar esquecimentos e consequentes multas, como acontece muitas vezes com o imposto único de circulação e, lá está, com o IMI

Veja também: