É mais um protesto contra os cortes salariais. Os trabalhadores da empresa Transtejo, responsável pelas ligações fluviais entre Lisboa e a Margem Sul, decidiriam esta segunda-feira avançar para uma greve, de três horas por turno, no dia 23 de Março.

«Este foi um plenário muito participado, dos mais participados dos últimos anos e os trabalhadores decidiram fazer uma greve no dia 23 de Março, nos moldes habituais de três horas por turno», disse à Lusa o dirigente sindicato do sector José Augusto.

O sindicalista referiu ainda que os trabalhadores também decidiram avançar com uma greve de 60 dias às horas extraordinárias, que começa às 00:00 do dia 23 de Março, bem como greve às deslocações para fora do rio Tejo.

«É um sinal da insatisfação dos trabalhadores. O acordo de trabalho foi celebrado entre as duas partes e os trabalhadores entendem que o seu acordo é para cumprir e não admitem qualquer tipo de violação».

A empresa Transtejo é responsável por todas as ligações fluviais entre Lisboa e a Margem Sul, com excepção para a ligação entre Lisboa e o Barreiro, que está a cargo da empresa Soflusa, que realiza o seu plenário na terça-feira.

«O que vai ser proposto na Soflusa é igual ao que se decidiu na Transtejo mas que decide são os trabalhadores que vão decidir, não nos podemos antecipar à sua decisão».
Redação