Na semana passada, na reunião do Conselho Nacional do PSD, o primeiro-ministro fez referência a um «desvio colossal» nas contas públicas nacionais. Segundo o semanário Expresso, esse desvio é de 2,3 mil milhões de euros.

O chefe do Governo terá dito que alguns ministros estavam a ter surpresas, designadamente a tutela da Justiça. Ao mesmo jornal, o gabinete do primeiro-ministro desvalorizou a questão e lembrou os números que foram referidos pelo ministro das Finanças, Vítor Gaspar.

O ministro disse que ia ser preciso corrigir um excesso de despesa da ordem dos mil milhões. O semanário somou esse montante aos 1.024 milhões que o Governo espera conseguir com o novo imposto extraordinário sobre o subsídio de Natal, obtendo assim o desvio mencionado por Passos Coelho, entre 2,1 e 2,3 mil milhões de euros, nota «A Bola».