O Estado perdoou às empresas o pagamento de mais de 168 milhões de euros em juros, custas e coimas, noticiou o Jornal de Negócios.

Esta foi uma das consequências do Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES), que foi lançado pelo Governo no ano passado.

O PERES oferecia aos contribuintes com dívidas ao fisco e à Segurança Social a possibilidade de as pagarem com condições mais favoráveis.

Quem as liquidasse de uma só vez podia contar com uma isenção total dos juros e custas processuais e um pagamento de apenas 10% do valor da coima.

Havia também a possibilidade de um pagamento em prestações mas com condições menos favoráveis.

As grandes empresas foram as que mais beneficiaram com o perdão fiscal. Graças ao PERES, o Estado conseguiu um encaixe extraordinário de receita em 2016.

/ ALM