A TAP prevê operar, em agosto, 879 voos por semana, num total de 100 rotas, oito das quais nacionais, anunciou hoje a transportadora.

A TAP está a retomar gradualmente a sua operação e planeia operar 879 voos por semana, num total de 100 rotas, em agosto”, indicou, em comunicado, a companhia aérea.

Deste total, oito rotas são nacionais, com 126 frequências semanais.

No entanto, a empresa ressalvou que o planeamento é feito de acordo com a evolução da pandemia e consequentes contingências, a que se soma a procura e rentabilidade das rotas.

A companhia aérea portuguesa vai reforçar a sua operação na Madeira nos “próximos meses”, contando, em agosto, passar a ter cinco voos diários de Lisboa para o Funchal e dois com partida do Porto, enquanto para Porto Santo, a empresa retoma a operação em junho com cinco voos semanais.

Por sua vez, para os Açores a TAP terá, no mês em causa, 22 frequências semanais.

Para Ponta Delgada serão 12 frequências por semana com partida de Lisboa e três voos semanais com partida do Porto. A rota Lisboa-Terceira terá um voo diário”, adiantou.

Em agosto, entre Lisboa e o Porto, a TAP vai operar quatro voos diários, enquanto, entre Lisboa e Faro, terá três voos diários.

A TAP anunciou, recentemente, oito novas rotas para o verão para a Europa e África, nomeadamente, com destino a Fuerteventura, Ibiza, Santiago de Compostela, Zagreb, Djerba, Agadir, Monastir e Oujda.

No total, a companhia vai assim operar, em agosto, 555 voos semanais para destinos europeus e 83 para destinos africanos.

Com destino em África, a empresa terá seis voos por semana para Luanda, três para Maputo, três para Bissau, quatro para São Tomé, 10 para Praia, três para o Sal e sete para São Vicente.

A transportadora aérea vai ainda efetuar 61 voos por semana entre Portugal e o Brasil e, para a América do Norte, 51 voos semanais para Boston, Newark, Chicago, Washington, São Francisco, Toronto e Montreal.

Adicionalmente, terá três voos semanais entre Lisboa e Cancún.

Ao longo dos próximos três meses, a TAP vai repor gradualmente a sua operação, ainda que com uma recuperação lenta devido aos constrangimentos legais que existem atualmente à mobilidade de pessoas e ao tráfego aéreo”, sublinhou, acrescentando que os bilhetes comprados até 31 de maio, com data até 31 de dezembro de 2021, podem ser alterados gratuitamente.

/ JGR