A auto-estrada A16 abre ao tráfego à meia-noite desta quarta-feira. Adjudicada ao Grupo Aenor (actual Ascendi) por concurso público internacional, a A16 representa um investimento de 127,5 milhões de euros, divulga a empresa em comunicado.

Esta auto-estrada terá uma extensão de 23 quilómetros em regime de portagem real por um período de 30 anos e tem como objectivo servir de alternativa ao IC19 e A5 no acesso de Sintra/Cascais a Lisboa.

Dividida em três sublanços, a A16 vai custar 0,50 euros para quem pague classe 1 e percorra a ligação entre o nó de Sacotes até ao nó de Telhal ou entre o nó de Idanha até à CREL. Já a ligação nó de Ranholas até ao Linhó terá um custo de 0,90 euros.

Este projecto está incluído na concessão Grande Lisboa que representa um investimento total de 256 milhões de euros.

Nesta concessão também faz parte a exploração e conservação do IC16, entre o nó de Lourel ao nó da CREL, e do IC30, entre Lourel e Alcabideche, articulando o IC19 e a A5 e ligando Cascais e Sintra ao nó de Belas na CREL.