O presidente do conselho de administração da Controlinveste, Joaquim Oliveira, recusou-se a comparecer perante a Comissão de Ética, para ser ouvido, e revelou ter apresentado uma queixa crime contra o director do Sol e da revista Sábado, avança a Lusa.

Num comunicado distribuído aos deputados da comissão parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura, Oliveira adiantou ainda ter apresentado queixa na Entidade de Regulação para a Comunicação Social (ERC) e uma «acção de responsabilidade civil contra o Estado por considerar que é continuada e gravíssima a violação do segredo de justiça».

«Após reflexão aprofundada sobre a questão da minha participação na comissão parlamentar de Ética, tomei a decisão de pedir a V. Exa. escusa relativamente à minha audição», diz a missiva dirigida ao presidente da comissão, o deputado social-democrata Luís Marques Guedes.

Justificando a sua posição, o patrão da Controlinveste considerou que o seu nome «tem vindo a ser pública e ilegitimamente associado a actuações» que lhe são «rigorosamente estranhas».