O preço da eletricidade vai voltar a pesar mais no bolso dos portugueses já a partir do próximo mês. 

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou um novo aumento de tarifas do mercado regulado em cinco euros por megawatt/hora. Significa isto que a fatura média da eletricidade vai subir cerca de 1,05 euros por mês.

Nesta altura, o melhor é pensar em formas de poupar eletricidade. Há gestos do dia a dia que andam a fazê-lo pagar mais na fatura de energia e, por isso, reunimos cinco dicas simples que podem fazer a diferença:

  1. Tire partido da luz natural para luz e aquecimento

Durante o dia, evite acender luzes, abrindo janelas e estores.

Durante o inverno, a entrada de luz solar também vai ajudar a aquecer a casa.

  1. Use lâmpadas led

Se tiver de acender as luzes, opte por lâmpadas led. São duplamente vantajosas, porque duram mais anos e consomem menos energia.

  1. Desligue os aparelhos da tomada

Os aparelhos em modo stand-by continuam a consumir energia. Um bom investimento podem ser as extensões com interruptores, para o ajudar na tarefa.

  1. Atenção à etiqueta energética dos eletrodomésticos

Os eletrodomésticos são uma das grandes fontes de consumo em casa. Há que evitar que gastem mais energia do que o necessário. Para isso, preste atenção à etiqueta energética quando os compra.

Em casa, utilize as máquinas de lavar com a carga completa e em programas de baixa temperatura. E evite, por exemplo, abrir a porta do frigorífico muitas vezes. Quando o fizer, faça-o o mais rapidamente possível.

  1. Invista em bons revestimentos

Sabia que cerca de 60% da energia gasta em sistemas de aquecimento dispersa para zonas mal isoladas? Procure investir em bons revestimentos de portas, janelas, paredes e pavimentos, para ter um inverno mais quente e económico.

Isaura Quevedo